Breve relato de Marton Maués sobre o “Palhaços na Estrada”

É sempre bom viajar com a trupe, conhecer novos lugares e público. É sempre um desafio também, pois nunca sabemos exatamente o que vamos encontrar, com relação a espaços e platéia. como toda empreitada destas, tem altos e baixos. Em alguns lugares a acolhida é muito boa e mesmo em espaços improvisados o espetáculo acontece, flui, e a relação artista público se completa plenamente. Mas estamos sempre sujeitos a acontecimentos inusitados: em Barcarena, por exemplo, mesmo com a praça mal iluminada (e isso verificamos em outras cidades também), o espetáculo ía bem, porém uma chuva fortíssima caiu no finalzinho e tivemos, artistas e público, que sair correndo. Nessa hora tem que pensar rápido e trabalhar em equipe, pois temos equipamentos de som e luz e instrumentos que não podem molhar.

Já em Salvaterra aconteceu tudo certo, espaço bom, público excelente e espetáculo correndo solto, com todos se divertindo. É isso que queremos, levar diversão e arte para todos.

E sempre depois destes encontros, voltamos renovados.

marton maués

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s