PALHAÇOS TROVADORES: QUEM SOMOS?

A Associação Cultural Palhaços Trovadores é um núcleo de pesquisa da linguagem do palhaço/clown. Criada em 1998, vem atuando essencialmente com essas linguagens, como também com a valorização da cultura popular – folguedos, pastorinhas, boi-bumbá, quadrilha – além de outros elementos de nossa cultura, como lendas, mitos, trovas e canções.

Os Palhaços Trovadores mantêm uma rotina de trabalho, obedecendo, basicamente, as seguintes atividades:

  • Aquecimento: trabalho individual que envolve alongamento e outros exercícios que preparam o corpo para o trabalho;
  • Preparação corporal: são utilizados vários exercícios, sempre dirigidos por um integrante do grupo ou pelo diretor. Tai chi chuan, kung fu, exercícios do grupo Lume de Campinas/SP (raízes, lançamentos, samurai, gueixa, dança dos ventos, trabalho com bastões), dentre outros;
  • Técnicas de clown: envolve o trabalho do olhar, a partir do nariz, o tempo e a energia do palhaço, a emoção e o sentido de perda, entradas e saídas, improvisação sem e com a fala;
  • Canto: exercícios de aquecimento vocal, timbragem, projeção, vocalizes e canto coral;
  • Técnicas circenses: malabares, swingue, bastões de fogo, acrobacias, perna-de-pau, pirofagia.
  • Técnicas corporais para trabalhar na rua.

Os palhaços Trovadores também estudam a história do teatro, do circo e do palhaço, assim como os folguedos populares da região, coletando textos, canções e formas poéticas.

Sempre que pode, mantém intercâmbio com outros grupos. A relação mais estreita é com o grupo Lume de Campinas/SP, mas integrantes dos Palhaços Trovadores já participaram de oficinas e treinamentos com os integrantes da Cia do Gesto/RJ; Trio Pyrathiny/SP, Clowns de Shakespeare/RN, com os atores e clowns Thierry Tremouroux/Bélgica, André Casaca/Itália, Gardi Hutter/Suíça, Rafael Barreiros/PE, Silvia Leblon/SP e Grindl Kuchirka/Canadá.

Além da apresentação de espetáculos, os Palhaços Trovadores participam de eventos diversos, realizando performances para empresas e órgão estaduais/municipais, assim como para entidades filantrópicas, como a AVAO, associação de voluntários que atua junto às crianças com vítimas de câncer. Por duas vezes, participou do programa Big McFeliz, que destina a renda do dia do fast food McDonald à AVAO.

PRÊMIOS:

  • Caravana Funarte/Região Norte – 2004/2005

O grupo percorreu 15 cidades do estado do Pará e 10 do estado do Amapá, com o espetáculo “Amor Palhaço”.

  • Prêmio Myriam Muniz de Teatro 2006 – FUNARTE

O grupo montou o espetáculo “O Hipocondríaco”, livre adaptação do           clássico francês de Molière, “O Doente Imaginário”.

  • Prêmio Myriam Muniz 2008/2009 – FUNARTE

O grupo apresentou seu repertório por vários bairros de Belém,    mostrando os espetáculos “A Morte do Patarrão”, “O Singelo Auto do   Jesus Cristinho”, “Ó, Abre Alas!” e “O Boi do Romeu no Curral da   Julieta”.

  • Prêmio Artes Cênicas na Rua 2009 – FUNARTE

Com o projeto “Ilhas de Riso”, o grupo apresentou o espetáculo “O           hipocondríaco” em cinco ilhas circunvizinhas de Belém: Outeiro,    Combu, Cotijuba, Ilha das Onças e Mosqueiro.

  • Prêmio Claudio Barradas 2009/2010 – SECULT/PARÁ

O grupo montou “O menor espetáculo da terra”, trabalho que mistura a linguagem dos palhaços e dos bonecos, para mostrar o universo do circo.

  • Prêmio Myriam Muniz 2010 – FUNARTE.

O grupo levou o espetáculo “O hipocondríaco” para cinco cidades do           estado do Pará (Salinas, Bragança, Colares, Soure e Salvaterra) e         três capitais do nordeste (São Luiz/MA, Fortaleza/CE e Salvador/BA)

  • Prêmio Pro-Cultura 2010 – Minc.

Com o projeto “Caravana do Riso”, o grupo apresentou o espetáculo Amor Palhaço em cinco municípios do estado do Pará (Cametá, Capitão Poço, Vigia, Igarapé-Miri e São caetano de Odivelas) e em quatros estados            (Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Minas Gerais).

  •  Prêmio Myriam Muniz 2011 – FUNARTE.

Em comemoração aos 10 anos do espetáculo “Amor Palhaço”, o grupo foi contemplado com o projeto “Amor Palhaço na Belém-Brasília”, apresentando esse espetáculo nos estados do Pará, Maranhão, Tocantins,                Goiânia e Brasília.

  • Prêmio Artes de Rua (Circo, Dança e Teatro) 2013 – FUNARTE

Com o projeto “Dança Gira Boi”, o grupo apresentou o espetáculo “O boi do Romeu no curral da Julieta” em sete bairros de Belém: Terra Firme, Cidade Velha, Tapanã, Sacramenta, Telégrafo, Val de Cães e                     Marambaia.

PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS E PROJETOS:

Circuito Cultural Banco do Brasil

  •  Em 2000, espetáculo “O boi do Romeu no curral da Julieta”, foi apresentado no Presídio Estadual de Ananindeua.
  • Em 2006, os espetáculos “Sem Peconha eu não trepo nesse açaizeiro”, “Amor Palhaço” e “Secretária, traz um quilo de bombom!”, foram apresentados na Estação das Docas. Nesse mesmo ano, o grupo realizou também oficinas de técnicas circenses para alunos de escolas públicas.

Festival Paraense de Teatro – 2003/Amazônia Celular

  • Abertura do festival com o espetáculo “Amor Palhaço”, teatro Margarida Schivazzappa.

Projeto Palco Giratório/SESC – mostra local

  • Em 2005, o espetáculo “Amor Palhaço” foi apresentado no Teatro Maria Sylvia Nunes/Estação das Docas.
  • Em 2006, o espetáculo “O boi do Romeu no curral da Julieta” foi apresentado no anfiteatro São Pedro Nolasco/Estação das Docas.

Projeto Pará em Cena/Secretaria de Cultura do Estado do Pará-SECULT

  • Em 2004, o espetáculo “Amor Palhaço” foi apresentado no Teatro Margarida Schivazzappa/Centur.
  • Em 2005, o espetáculo “Secretária, traz um quilo de bombom!” foi apresentado no Teatro Maria Sylvia Nunes/Estação das Docas.
  • Em 2007, o espetáculo “O Hipocondríaco” foi apresentado no Teatro Gasômetro.

Festival de Ópera do Pará/2003

  • Participação no elenco da ópera Pagliacci, com direção de Yacov Hillel, Theatro da Paz.

Festival Território de Teatro – Belém/2008/2009/2010

Com os espetáculos:

  •  O Hipocondríaco e Égua, xiri, tem termo!/2008
  •  Amor Palhaço/2009
  •  O Mão de Vaca/2010

FESTIVAL INTERNACIONAL DE COMICIDADE FEMININA “ESSE MONTE DE MULHER PALHAÇA”- RJ (FESTIVAL ORGANIZADO PELO GRUPO AS MARIAS DA GRAÇA)

As palhaças integrantes dos Palhaços Trovadores apresentaram um número tradicional de circo, intitulado “Morrer para ganhar dinheiro”.

CIRCUITO AMAZÔNIA DAS ARTES/MOSTRA SESC AMAZÔNIA DAS ARTES – 2012

Circulação com o espetáculo “O Menor Espetáculo da Terra”.

Estados da circulação: Manaus/AM, Belém/PA, Palmas/TO, Campo grande/MT, Cuiabá/MS, Porto Velho/RO, São Luis/MA, Macapá/AP, Teresina/PI, Rio Branco/AC, e Boa Vista/RR.

 

Anúncios

4 comentários sobre “PALHAÇOS TROVADORES: QUEM SOMOS?

  1. amo!!!!! o trabalho de vcs o meu filho começou a gostar de palhaços assistindo vcs, foi um dia muito especial de ver ele da altas gargalhadas. Obrigada!

    1. Olá, Elisangela!
      Nós ficamos felizes em saber que demos um pontapé inicial nesse vínculo carinhoso entre seu filhos e os palhaços.
      Bjs grandes em todos vcs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s